Filha índia de Damares Alves veste azul, gosta de funk e é fã de Neymar e MC Melody

Desde que assumiu o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, entre uma polêmica e outra, muito tem falado sobre sua filha índia, que ela adotou quando a menina tinha 6 anos. A coluna mostra quem é a jovem, hoje com 20, que tem como mãe a mais controversa ministra do governo de Jair Bolsonaro.

Kayutiti Lulu Kamayurá, ou apenas Lulu, como é chamada em família, trabalha numa ONG mantida por Damares e voltada para a população indígena. Suas redes sociais mostram que ela é uma jovem com gostos como qualquer outro. Veste azul, rosa e muitas outras cores. É fã de Neymar, dos sertanejos Jorge e Mateus, do funk do Nego do Borel, da Larissa Manoela e até da MC Melody, envolvida numa recente polêmica por causa de sua considerada exagerada e precoce sexualização, aos 11 anos, informa o Extra.

Damares, que não pode gerar filhos biológicos, adotou Lulu quando tinha 40. Na época, a menina estava sendo criada por um família depois de deixar sua tribo. “Minha filha foi salva do sacrifício. No povo dela, quando ela nasceu, mãe solteira não podia criar filhos e tinha que matar o bebê. Ela acabou sendo abandonada e outra família a pegou, mas não estava dando conta. Lulu tinha muitas dores físicas e emocionais”, disse a ministra a uma canal evangélico no Youtube.

26/01/2019